quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Professora de Cinema UNISUL participa de evento em Lisboa

A professora Dilma Juliano, do curso de Cinema UNISUL e do programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem, participou do evento Mulheres nas Artes: Percursos de Desobediência, realizado pela Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa). O evento reuniu artistas e críticos de arte para debater percursos de mulheres nas diferentes formas de arte, afirmando serem sempre “trajetos de desobediências múltiplas e sucessivas”, em um mundo marcado pelas desigualdades entre os gêneros.

A programação, dividida em dois dias, privilegiou o percurso de vida de mulheres que, em diferentes áreas do fazer artístico, foram instadas a falar dos obstáculos encontrados e de suas necessárias desobediências aos códigos e regras sociais e políticas (pre)inscritas para os gêneros. A Profa. Dilma Juliano afirma que a partir do particular das histórias de vida foi possível perceber o universal dos problemas, das dificuldades, das violências e das resistências a que estão afetas as mulheres mundo à fora. Nos debates estiveram presentes mulheres portuguesas, brasileiras e uma escritora libanesa.

Os debates foram todos realizados entre convidadas mulheres e tendo um homem como moderador que, segundo as organizadoras Inês Pedrosa e Patricia Reis, teve a intenção de marcar o lugar de fala delas e o de escuta deles, numa proposta de inversão dos formatos “tradicionais” de eventos onde homens falam para a escuta de uma plateia.

Ainda, segunda a Profa. Dilma Juliano, apesar da literatura e da música brasileiras serem muito conhecidas e apreciadas em Portugal, especialmente em Lisboa, o mesmo não pode ser dito do cinema que foi pouco citado no evento. Quando questionado, no debate CINEMA, sobre mulheres brasileiras no cinema, teve-se como resposta: “Chega pouco para nós o cinema brasileiro, mas o que nos chega é de grande qualidade”. É, então, um desafio aos nossos realizadores: fazer público do cinema nacional em Portugal.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Professora de Cinema UNISUL participa de evento sobre gênero e sexualidade

A professora Ramayana Lira de Sousa, do curso de Cinema UNISUL e do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem, participou do 3o Seminário Internacional Desfazendo Gênero, que ocorreu de 10 a 13 de outubro em Campina Grande, Paraíba.

O Seminário, que contou com quase 2000 participantes, é um dos maiores fóruns de problematização de como dinâmicas combinadas de sexualização e racialização dos corpos atuam na tessitura dos processos sociais. Aproveitando o caráter interdisciplinar da proposta do Desfazendo Gênero, a Profa Ramayana organizou, junto com a Profa Alessandra Brandão (UFSC), o Simpósio Temático Vidas Precárias, Imagens Sobreviventes: repensando a existência de um cinema queer.


O ST contou com a participação de pesquisadores de várias instituições brasileiras e do exterior, reunindo reflexões sobre a relação entre precariedade, política e estética. "Foi um conjunto empolgante de propostas que recebemos. A excelente resposta que recebemos revela a relevância da abordagem que pretendemos desenvolver, eu e a Profa Alessandra, em um projeto conjunto de pesquisa sobre o Cinema Menor e sua relação com a precariedade", afirma Ramayana.


Dentre os trabalhos apresentados, a Profa Ramayana apresentou sua comunicação oral sobre o cinema lésbico negro, procurando articular uma idea de cinema na precariedade e, principalmente, na sobrevivência, dos sujeitos queer.